jornalismo

BDJOR – agenda colaborativa para assessorias e assessorados

Gerações inteiras de jornalistas perdem a paciência quando precisam encontrar o contato da assessoria de imprensa de uma empresa. Às vezes o cliente mudou de assessoria, às vezes é difícil até de saber se existe uma assessoria. E até hoje é assim. Mas, com BDJOR, não precisa continuar assim. Gratuito e funcionando em soft open,

Bolsistas do ProUni concorrem a uma vaga gratuita nas oficinas PZ

A partir de janeiro de 2015, todas as oficinas da Paradox Zero passam a ter uma vaga gratuita reservada a bolsistas integrais do ProUni e uma vaga parcial (50% do valor) para bolsistas parciais do ProUni. A concorrência ocorre por ordem de chegada da inscrição. Atualmente, todos os treinamentos da Paradox Zero são limitados em

Manual de Verificação: mais de 4 mil downloads no Brasil

A edição em português do Manual de Verificação foi lançada no dia 1 de julho de 2014 e já teve mais de 4 mil downloads registrados pelo European Journalism Centre (EJC). Trata-se da primeira edição traduzida oficialmente. Os jornalistas brasileiros foram convidados, pela Paradox Zero, a ler o conteúdo e a baixar o livro, que é

Manual de Verificação para Jornalistas é lançado no Brasil

PRESS RELEASE 01 de julho de 2014 Caro jornalista, Convidamos você a conhecer o Manual de Verificação (Verification Handbook), produzido pelo Centro Europeu de Jornalismo (EJC) e lançado oficialmente no Brasil nesta terça-feira, dia 1 de julho de 2014. A edição em português do manual chega ao Brasil por meio de uma parceria entre o

Dataminr: nova ferramenta ajuda jornalistas a encontrar pautas no Twitter

Depois de focar na área financeira e no setor público, a empresa Dataminr acaba de anunciar um serviço de “garimpo de dados” no Twitter voltado para jornalistas: Dataminr For News. O objetivo da ferramenta é encontrar boas pautas antes de que elas sejam noticiadas, ou seja: descobrir o que está acontecendo de mais “quente” antes

Quatro projetos de jornalismo de dados para conferir

A quantidade de dados disponíveis sobre governos e instituições não para de crescer, ainda que muitos deles estejam dispersos e desorganizados. Todo esse emaranhado de números pode nos ajudar a compreender a realidade, mas o que fazer com um alto volume de informação obscura ou confusa? É aí que entra o jornalismo de dados, uma