Análise de deputados estaduais e federais de Pernambuco no Facebook – março 2018

É ano de eleição e pelo ParlaFacebook da Paradox Zero fica fácil identificar quem são os deputados pernambucanos que continuam ignorando as redes sociais, enquanto outros somente agora tentam correr atrás do prejuízo. Poucos parlamentares investem no diálogo regular com os eleitores pela internet. A nova edição apresenta infográficos comparativos entre março de 2016, março de 2017 e março de 2018.

Deputados estaduais que mal sabem que a internet existe: Romário Dias (PSD), Pedro Serafim Neto (PDT), Eriberto Medeiros (PTC), José Humberto Cavalcanti (PTB), Marcantônio Dourado (PSB) e vários outros. Federais que ainda ignoram as redes: Cadoca (sem partido), Gonzaga Patriota (PSB), André de Paula (PSD), Creuza Pereira (PSB), Jarbas Vasconcelos (MDB) e vários outros.

Deputados estaduais

No outro lado, Laura Gomes (PSB), Silvio Costa Filho (PRB), Priscila Krause (DEM), Cleiton Collins (PP) continuam crescendo regularmente.

Entre os sete deputados que cjhegaram à Alepe em 2017, após as mudanças provocadas pela eleição de 2016, Laura Gomes (PSB) tem o maior número de seguidores. Ela passou de 12,5 mil em 2017 para 31 mil em 2018, aumento de 18,4 mil, equivalente a 146,3%. O desempenho de Laura também representa o maior crescimento registrado entre as sete deputadas presentes na Alepe, entre 2017 e 2018. Considerando o período completo do estudo (2016/2018), o maior aumento ocorreu na fanpage de Socorro Pimentel (PSL), que passou de 4 mil para 16 mil seguidores, variação de 293%.

Dez deputados cresceram na casa da centena nesses dois anos. Entre eles, o maior aumento de público foi de Silvio Costa Filho (PRB). Com alta de 356,6%, ele passou de 14,4 mil para 65,9 mil seguidores. Os outros deputados são Socorro Pimentel (PSL), Vinícius Labanca (PSB), Cleiton Collins (PP), Simone Santana (PSB), Tony Gel (MDB), bispo Ossésio Silva (PRB), Zé Maurício (PP), Lucas Ramos (PSB) e Joel da Harpa (Podemos), com variações que ficam entre 109,4% e 293,2%.

Apesar do crescimento entre 2016 e 2018, também tem deputado deixando o eleitor de lado. Tony Gel (MDB) aumentou somente 1,2% entre março/2017 e março/2018; no mesmo período, Lucas Ramos (PSB) cresceu só 7,4%.

Quatro deputados perderam seguidores no Facebook entre março/2017 e março/2018. As quedas variam de -1,9% a -0,87%. As fanpages que reduziram o público são: Julio Cavalcanti (PTB), Dr. Valdi (PP), Gustavo Negromonte (MDB) e José Humberto Cavalcanti (PTB).

Deputados federais

Silvio Costa (Avante) puxa a fila dos novos nomes que fazem parte do top 10 entre os deputados federais – sem esquecer que a fanpage dele foi criada há apenas um ano. No período, ele conquistou 52,8 mil seguidores e registrou aumento de 596,6% em comparação com 2017. Esses números o colocam em quarto lugar em número de seguidores entre os 25 deputados federais de Pernambuco. Além dele, Pastor Eurico (PHS) e João Fernando Coutinho (PROS) passaram a integrar o topo da lista.

Na comparação com as demais páginas que não fizeram parte do estudo de 2016, Silvio Costa também leva a melhor. Ele cresceu quase 4 vezes mais que a segunda colocada, Creuza Pereira (PSB), que registrou aumento de 153% entre 2017 e 2018. Os dados dela não constam do levantamento inicial porque a deputada é suplente e assumiu o mandato posteriormente.

Entre 2016 e 2018, Wolney Queiroz (PDT) foi o deputado federal que mais cresceu. O salto de 4,7 mil para 20,8 mil seguidores representa ganho de 342%.

A fanpage do deputado Bruno Araújo (PSDB) volta ao ParlaFacebook entre as dez maiores de Pernambuco na Câmara Federal, com 155 mil seguidores garantindo o segundo lugar no ranking geral. Mas o crescimento foi negativo entre março/2017 e março/2018, com perda de 4 mil seguidores, equivalente a -2,56%.  Daniel Coelho (PSDB) continua liderando no total de seguidores, mas há dois anos que parou no tempo, com crescimento irrisório.

Ao todo, cinco deputados federais perderam seguidores no último ano. Além de Bruno Araújo, também sofreram queda de público as páginas de Cadoca, Eduardo da Fonte (PP), Marinaldo Rosendo (PP) e Adalberto Cavalcanti (Avante), com reduções que variam entre -0,43% e -99%.

Eduardo da Fonte (PP) perde seguidores desde o primeiro levantamento da Paradox Zero. Em 2016, ele somava 26,1 mil seguidores; no ano seguinte, 25,9 mil e agora, 25,6 mil. Considerando o intervalo de dois anos, o deputado sofreu queda de -1,74% no público.