Paradoxum é nova editora de e-books no Norte Nordeste

Paradoxum oferece e-books com certificação global e alcance internacional

Atendimento personalizado, certificação técnica global, alcance internacional, transparência na política de direitos autorais: apoiando-se nessas vantagens, a editora digital Paradoxum foi oficialmente apresentada ao público que compareceu ao auditório do Porto Digital, no Bairro do Recife, na última quinta (04). Para uma plateia atenta, formada por escritores e jornalistas, a gerente executiva, Fabíola Blah, e a analista de mídias digitais, Myrela Moura, mostraram ponto a ponto as opções de serviços e facilidades de que dispõe a editora de e-books.

“A gente apresentou nosso trabalho como facilitadores, no sentido de fazer a ponte entre os autores e o produto final, que é um livro eletrônico certificado e 100% compatível com os dispositivos de leitura. Não importa se é um leitor digital como o Kindle, ou um notebook, ou um celular. O que a gente quer é que o leitor tenha uma leitura confortável e que o autor se preocupe apenas com sua escrita”, explicou Fabíola Blah.

Os livros digitais começam a se tornar populares no Brasil e muitos autores em início de carreira e até mesmo escritores mais experientes tem buscado formas de entrar no mercado internacional colocando seus livros à venda na internet. Foi pensando nesse mercado que a Paradox Zero – agência de tecnologia e estratégias digitais com sede em Brasília e filial no Recife – criou a Paradoxum, uma editora com foco na produção, edição e lançamento internacional de e-books de alta qualidade, com a precisão técnica exigida pelas principais distribuidoras do mundo.

Serviço completo para e-books

A nova editora disponibiliza desde o serviço de revisão, passando pelos ajustes de formatação e regulamentação dos direitos autorais de imagens, até a chegada do livro nas plataformas globais, como Amazon e Apple Store. Hoje, o segmento é abastecido por algumas editoras convencionais, organizadas em grupos que fazem a representação dos seus catálogos. A proposta da Paradoxum, contudo, é personalizar ao máximo o atendimento aos autores, tirando toda a dificuldade e preocupação do lado deles.

O escritor Carlos Seixas era um dos presentes ao lançamento e participou da rodada de perguntas após a apresentação da editora. “Achei legal a proposta e vim para entender o funcionamento, pois estou interessado em lançar em formato e-book os livros infantis que escrevi, mas tenho dúvidas sobre como se dá a transição do papel para o digital”, comentou.

A iniciativa da editora é inédita na região Norte/Nordeste e atende os clientes com um conceito de boutique, de um jeito personalizado, respeitando as especificidades de cada autor – inclusive com acesso aos relatórios auditados de direitos autorais. E nesse âmbito jurídico, a proposta da Paradoxum é que os autores ganhem até 70% dos direitos autorais de suas obras, bem diferente do mercado editorial convencional, onde às vezes o autor só recebe 10%.

Os produtos editoriais e e-books da Paradoxum são compatíveis com todos os leitores de livros do mercado, como Kindle, Kobo, Lev e também por meio de aplicativos externos para uso em tablets e celulares. Os interessados em conhecer o trabalho e entrar em contato com a editora podem acessar o site oficial ou mandar um email.