Análise sobre o desempenho no Facebook dos deputados de Pernambuco – nov/2016

Em mais uma análise da relação entre parlamentares e redes sociais, a Paradox Zero lança novo estudo avaliando o desempenho dos deputados estaduais de Pernambuco no Facebook. O ponto de partida do levantamento é a comparação entre dados colhidos em 1º de março – quando foi lançada a primeira versão deste estudo – e 1º de novembro.

Veja aqui os gráficos com o detalhamento.

O prefeito eleito de Olinda, deputado Professor Lupércio (SD), é o campeão de crescimento. Ele passou de 2,3 mil seguidores em março para 13,9 mil em novembro, um aumento de 486%. O segundo colocado está bem atrás: Pedro Serafim Neto (PDT), que registrou crescimento de 263% – de 122 seguidores em março para 443 em novembro, um número bastante insignificante em termos absolutos. Ele foi eleito vice-prefeito de Ipojuca, na chapa de Carlos Santana (PSDB), mas o resultado ainda está subjudice.

Ângelo Ferreira (PSB), eleito prefeito em Sertânia, é o terceiro entre os que mais cresceram de março a novembro. O deputado tinha 1,9 mil seguidores e agora soma 5,1 mil – aumento de 167%.

Outros dois deputados que venceram as eleições municipais deste ano estão entre os dez que mais cresceram, percentualmente. Raquel Lyra (PSDB), nova prefeita de Caruaru a partir de 2017, soma 77,9 mil seguidores em novembro, contra os 40,2 mil que tinha em março – crescimento de 93%.

Miguel Coelho (PSB), prefeito de Petrolina a partir de janeiro, cresceu 71%; ele passou de 32 mil para 55 mil seguidores.

Quais partidos têm mais seguidores?

Quando feita a soma dos seguidores de cada deputado, por partido, o resultado coloca o PSB em destaque na Assembleia Legislativa. O partido alcança 198,8 mil pessoas, enquanto PSD (139,6 mil pessoas) e PP (99,9 mil) vêm em seguida.

PSOL e PRB, partidos relativamente jovens, alcançam 40,3 mil e 39,8 mil pessoas, respectivamente. Eles estão à frente de outras legendas bem mais antigas e consolidadas, a exemplo de PMDB (36,5 mil), PT (36,2 mil) e PTB (20,6 mil). Isso acontece mesmo considerando que, somados, PSOL e PRB têm três deputados na Alepe, enquanto PMDB, PT e PTB chegam a 7 parlamentares, juntos.

Os partidos que alcançam menos seguidores são PDT (4,3 mil pessoas) e PTC (1,6 mil).

Total de seguidores

Dois deputados deixaram o “top 10”: Álvaro Porto (PSD) e Cleiton Collins (PP), então oitavo (23,9 mil seguidores) e décimo (21,9 mil) colocados, agora estão em 12º (26,9 mil)  e 13º (24,5 mil) lugares, respectivamente. Lucas Ramos (34,2 mil seguidores) e Vinícius Labanca (31,4 mil), ambos do PSB, ocuparam seus lugares.

Quando considerado o total de seguidores de cada fanpage, os quatro melhores colocados não sofreram modificação nesse intervalo de 8 meses. Rodrigo Novaes (PSD) continua sendo o deputado com maior quantidade de seguidores (98.115). Na sequência vêm Raquel Lyra (77.960 seguidores), Priscila Krause (DEM, 75.419) e Miguel Coelho (55.146).

É interessante notar que, entre esses quatro, apenas Rodrigo Novaes não se candidatou na eleição municipal deste ano. Além de Raquel e Miguel, que concorreram no interior, Priscila disputou o pleito no Recife.

Ainda observando os dez melhores colocados no ranking geral de seguidores, Eduíno Brito (PP) e Edilson Silva (PSOL) trocaram de posição: Eduíno era quinto em março, com 31 mil seguidores, e Edilson, sexto (25,7 mil). Agora, o deputado do PSOL está na quinta colocação, somando 40,3 mil seguidores; Eduíno tem 38,1 mil.  André Ferreira (PSC), que em março era o sétimo (25,2 mil), agora está em décimo (29,9 mil).

Zona de rebaixamento

A parte de baixo da tabela também sofreu várias modificações. José Humberto Cavalcanti (PTB), que era o 36º em março, caiu uma posição agora em novembro mas, mesmo assim, saiu da lista dos 10 deputados com menos seguidores. Isso porque quando o primeiro levantamento foi feito, quatro parlamentares não tinham fanpages. Hoje, apenas dois não contam com perfil oficial no Facebook: Adalto Santos e Clodoaldo Magalhães.

Professor Lupércio (SD), que passou da 37ª para 21ª posição, e Ângelo Ferreira (PSB), que era 38º e agora é 36º, também deixaram a “zona de rebaixamento”.

Por outro lado, Romário Dias (PSD), Guilherme Uchôa (PDT) e Manoel Botafogo (PDT), criaram suas fanpages recentemente, mas o desempenho ainda não é bom, pois eles ocupam as 38ª, 40ª e 43ª colocações, respectivamente.

O “lanterninha” entre os 49 deputados é Aglaílson Júnior (PSB), que só conta com 61 seguidores. O deputado possuía uma fanpage em março, com mais de mil seguidores, mas a página foi desativada e os curtidores não foram transferidos para o novo perfil.

Entre os 10 deputados com menor número de seguidores, cinco pecam na atualização de suas páginas: o caso mais grave é o de Marcantônio Dourado, que não compartilha conteúdo novo desde abril de 2014. O mesmo acontece com Pedro Serafim Neto (desde agosto passado), Guilherme Uchôa (desde setembro), Botafogo e Francismar Pontes (ambos desde outubro).

Curiosidades

O deputado Clodoaldo Magalhães (PSB) tinha, em março, uma fanpage que acumulava 13,4 mil seguidores. O levantamento de novembro mostra que ele agora possui apenas um perfil pessoal, apesar de isso contrariar a orientação do Facebook. A rede social estabelece que políticos, empresas e figuras públicas devem manter apenas fanpages e não perfis pessoais.

Junto com Magalhães, Adalto Santos (PSB) é o outro deputado pernambucano que não tem fanpage no Facebook. Os outros três que não tinham página oficial na rede social em março, quando do primeiro levantamento, já criaram suas fanpages. São eles: Guilherme Uchôa (PDT), Manoel Botafogo (PDT) e Romário Dias (PSD).

José Humberto Cavalcanti (PTB) ganhou apenas um seguidor, num intervalo de 8 meses. Ele passou de 3.272 em março para 3.273 em novembro, um crescimento de 0,03%.

Dois deputados que estão fora da “zona de rebaixamento” não mantêm atualização constante de suas fanpages. São eles: Doutor Valdi (PP), que não posta conteúdo novo no perfil desde junho, e Aluísio Lessa (PSB), desatualizado desde agosto.

Metodologia

Este recorte apresenta um panorama da participação dos deputados estaduais de Pernambuco no Facebook com base em três variáveis: o número total de seguidores por parlamentar, coletado em 1º de março e 1º de novembro de 2016; a variação de crescimento entre esses meses e o número total de seguidores por partido. Veja aqui os gráficos com o detalhamento.

Outros estudos da Paradox Zero

Deputados estaduais de Pernambuco no Facebook – março 2016
Deputados estaduais de Pernambuco no Facebook – maio 2016
Bancada nordestina no Senado no Facebook – maio 2016
Candidatos à Prefeitura do Recife no Facebook – 2016
Candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro no Facebook – 2016
Candidatos à Prefeitura de São Paulo no Facebook – 2016